Quanto custa montar um laboratório de análises clínicas?

Quanto custa montar um laboratório de análises clínicas?

Seu sonho sempre foi ter um negócio na área de saúde, mas não faz ideia do custo para montar um laboratório de análises clínicas. Em outra oportunidade, mostramos como montar um laboratório. Neste texto, falaremos sobre os custos: as etapas que envolvem a estrutura física, os equipamentos, o capital de giro, a contratação de pessoal e de outros profissionais auxiliares, a aquisição de materiais e o investimento em tecnologia.

Mas qual o custo para montar laboratório um de análises clínicas? Veja a seguir e entenda quanto você precisará investir!

Custo para montar um laboratório de análises clínicas

Custo para montar um laboratório de análises clínicas

Na hora de começar um negócio, o empreendedor deverá lidar com inúmeros custos de abertura. Não basta a compra de equipamentos e de materiais para ter um estoque adequado, nem apenas contratar pessoal dentro das normas trabalhistas e previdenciárias. 

Existem as despesas operacionais, que são custos fixos de manutenção de toda a estrutura. Além disso, é preciso ter em mente os pequenos detalhes que podem ser esquecidos, como marketing, assessoria contábil e jurídica e outras despesas. 

Mas qual o custo para montar um laboratório de análises clínicas? Isso varia de acordo com o porte do empreendimento. Quanto maior a estrutura que você deseja, maior o custo. De acordo com o SEBRAE, o investimento médio para montar um laboratório de análises clínicas de porte médio é estimado em torno de R$ 180 mil. Os principais pontos de alocação são equipamentos para o laboratório e para a área administrativa, a reforma e a adaptação do imóvel, e o capital de giro. 

Vamos abordar cada um dos custos estimados para um estrutura de médio porte. 

Equipamentos

Qual o custo para montar um laboratório de análises clínicas? Você precisará comprar equipamentos para a atividade-fim e para as atividades-meio. Conforme estimativa do SEBRAE, você investirá em torno de R$ 85 mil em equipamentos de laboratório e R$ 14 mil em equipamentos para a área administrativa. Os equipamentos devem ser de qualidade e suficientes para atender ao público externo (clientes) e interno (profissionais). 

Alguns equipamentos servem à toda estrutura, como é o caso de estantes, armários, arquivos, prateleiras e gavetas. Só esse grupo custa em torno de R$ 27 mil. E não para por aí.

Equipamentos de espaços comuns

Os espaços comuns do laboratório são compostos por área de atendimento, copa, sanitários, sala de espera e salas administrativas. Abaixo, listamos os principais equipamentos utilizados para o negócio, com um custo estimado. Confira:

  • Cadeiras (aproximadamente 30): R$ 5.400,00;
  • Guichês de atendimento ao público: R$ 5.200,00;
  • 2 aparelhos de ar condicionado: R$ 4.700,00;
  • 3 computadores completos: R$ 4.200,00;
  • 1 aparelho de senha: R$ 2.970,00;
  • 1 máquina de bebidas quentes para a copa: R$ 2.700,00;
  • 3 mesas: R$ 2.100,00;
  • Estantes: R$ 1.900,00;
  • 7 cadeiras de apoio: R$ 1.680,00;
  • 3 poltronas individuais: R$ 1.500,00;
  • 3 armários com duas portas: R$ 1.200,00;
  • 1 filtro de água: R$ 640,00.
  • 1 mesa de centro: R$ 540,00;
  • 1 impressora multifuncional: R$ 390,00;
  • 1 impressora de cupom fiscal: R$ 390,00;
  • 1 arquivo de pastas suspensas: R$ 370,00;
  • 3 aparelhos de telefone: R$ 180,00;
  • Utensílios diversos e outros materiais e insumos – R$ 7.000,00.

Equipamentos de espaços técnicos

Os equipamentos de espaços técnicos são aqueles voltados para coleta e análises de amostras, basicamente. Mas esses locais contam com mesas (5 mesas custam em média R$ 2.600,00), computadores (5 computadores custam em média R$ 7.000,00), 1 impressora a laser (R$ 1.740,00), bancadas de trabalho (R$ 7.400,00), cadeiras para coleta de sangue (duas cadeiras custam em média R$ 1.480,00), e poltronas individuais (2 poltronas custam em média R$ 1.100,00).

Quanto aos equipamentos voltados para a área técnica, listamos alguns valores médios abaixo:

  • 1 colorímetro fotoelétrico: R$ 3.970,00;
  • 1 estufa de esterilização: R$ 2.570,00;
  • 1 microcentrífuga para hematocrito: R$ 2.325,00;
  • 1 microscópio biológico binocular: R$ 1.800,00;
  • 1 centrífuga clínica: R$ 1.595,00;
  • 1 autoclave vertical: R$ 1.550,00;
  • 1 banho-maria sorológico: R$ 1.470,00;
  • 1 contador diferencial de células manual: R$ 920,00;
  • 1 agitador orbital: R$ 799,00;
  • 1 destilador de água em inox: R$ 499,00.

E não se esqueça de incluir geladeira, aparelho automático ou semiautomático ou espectrofotômetro, aparelho para dosagem de Na, K e Li, aparelho hematológico ou Câmara de Neubauer e quaisquer outro equipamento técnico para que seus profissionais precisam para fazer um bom trabalho.

E, claro, inclua na lista de compras kits e reagentes (inclusive os utilizados em hematologia), seringas, agulhas, algodão, garrote, álcool, tubos, anticoagulantes, lâminas, lamínulas, papel alumínio, pipetas, peras, ponteiras, estantes, placas de Petri, alças e agulhas de platina, swabs, bico de Bunsen, discos para TSA, meios de cultura, lugol, cálices, peneiras, canudos e outros materiais.

Reformas

O custo para montar um laboratório de análises clínicas deve incluir reformas e adaptação do imóvel. É muito difícil encontrar um espaço que se adeque perfeitamente à estrutura necessária para esse tipo de negócio. Há alguns itens que não podem ser negligenciados, como rede elétrica e hidráulica. Há normas que devem ser obedecidas, como é o caso das regras de acessibilidade.

Por isso, considere, ao menos, R$ 45 mil para essas alterações.

Capital de giro

O valor estimado para capital de giro é de R$ 35 mil, considerando o investimento total cerca de R$ 180 mil. Para não ficar preso ao número exato, reserve em torno de 25% do total do investimento inicial. 

Mas o que é capital de giro? É o volume de recursos financeiros que o empreendedor deve manter para garantir fluidez dos ciclos de caixa. Ou seja, é um montante que serve para suportar as oscilações financeiras. 

Esse capital deve ser fixado conforme prazos médios recebidos de fornecedores (PMF), concedidos a clientes (PMCC) e de estocagem (PME). Por exemplo, se você concede mais prazo aos clientes para que paguem pelos serviços, deverá ter mais capital de giro para manter todas as contas em dia. O mesmo ocorre se der mais prazo para estocagem. 

Nesse cenário, é importante adotar condutas que auxiliam o gestor a lidar com o capital de giro:

  • Manter estoques mínimos regulados;
  • Evitar a retirada de valores além do pró-labore estipulado;
  • Calcular corretamente o limite de prazo que pode ser concedido ao cliente;
  • Ter um controle orçamentário rígido para não consumir recursos sem previsão;
  • Considerar os fatores que influenciam o capital de giro, como menor demanda, aumento de despesas financeiras (empréstimos e/ou financiamentos), aumento de custos operacionais, e inadimplência. 
Custos fixos

Custos fixos

Além do custo para montar um laboratório de análises clínicas, o empreendedor deve ter em mente os gastos recorrentes para sua manutenção. É preciso considerar as despesas trabalhistas, de manutenção da estrutura física, de aquisição de insumos e matéria-prima, de assessoria contábil e jurídica, e marketing.

Trabalhistas

Os custos trabalhistas envolvem todo gasto com pessoal. Para saber o valor exato, deve pensar no número de profissionais que você terá no laboratório. Para um laboratório de análises clínicas de porte médio, a média é:

  • 1 responsável técnico;
  • 2 técnicos de laboratório de análises clínicas;
  • 2 auxiliares de laboratório;
  • 1 encarregado de serviços gerais;
  • 1 gerente administrativo;
  • 2 auxiliares administrativos;
  • 2 atendentes;
  • 1 copeira.

O total para este grupo, com salários, comissões e encargos, é cerca de R$ 21.000,00, tirando as despesas de alimentação e transporte, que somaria mais R$ 3.200,00.

Algo que o gestor deve ter em mente é que custo para montar um laboratório de análises clínicas não se limita à abertura. Afinal, se você pretende sempre prestar um atendimento humanizado, com colaboradores altamente qualificados, deve investir constantemente na capacitação profissional de seu pessoal. Por isso, separe uma verba periodicamente para cursos e treinamentos.

Não se esqueça de que o fator humano é a peça-chave para o sucesso de seu laboratório, porque são os colaboradores que lidam diretamente com os clientes.

Manutenção da estrutura física

Existem algumas despesas de manutenção da estrutura física que pesam mensalmente um negócio. Ao lado do custo com pessoal, é o grande grupo de custo ao montar um laboratório de análises clínicas. Veja a seguir:

  • Aluguel, segurança, taxa de condomínio (se for o caso): R$ 7.000,00;
  • Água, telefone, luz e internet: R$ 1.200,00;
  • Despesas com armazenamento e transporte: R$ 1.500,00.
  • Recursos para manutenções corretivas das máquinas: R$ 1.000,00;
  • Produtos de higiene e limpeza da empresa e funcionários: R$ 800,00.

Matéria-prima e insumos

Outro custo ao montar um laboratório de análises clínicas que é fixo diz respeito à aquisição de matéria-prima e insumos. É uma aquisição periódica, que dependerá de uma gestão de estoques eficiente. O gestor deve equilibrar a oferta e a demanda do negócio, considerando períodos de altíssima demanda (surtos de doenças, por exemplo). Pode estimar algo em torno de R$ 20 mil para esses gastos.

A gestão de estoque considera 3 indicadores de desempenho: giro dos estoques (vezes em que o capital investido em estoques é recuperado por meio das vendas), cobertura dos estoques (período de tempo que o estoque cobre as vendas futuras sem que haja suprimento) e nível de serviço ao cliente (vendas perdidas por não conseguir executar o serviço com prontidão).

Lembre-se que a gestão de estoque interfere no capital de giro. Por isso, preste bastante atenção a este ponto. Tenha em mãos aqueles fornecedores de qualidade que podem oferecer boas condições, de forma a minimizar o impacto financeiro dessas aquisições.

Assessoria contábil e jurídica

Ter auxílio contábil e jurídico na abertura de um negócio é fundamental. Por isso, inclua esse custo ao montar um laboratório de análises clínicas. Cada assessoria custa, em média, R$ 1.200,00, e vale o investimento.

Em primeiro lugar, o advogado será responsável por todas as questões envolvendo a abertura da empresa. Contrato social, tipo societário e outras questões devem ser abordadas de acordo com as pretensões do dono. É quem abrirá seu negócio dentro dos preceitos legais.

Em parceria com o advogado, está o contador. O laboratório de análises clínicas pode ser optante do SIMPLES Nacional – Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições, regime tributário aplicável a Microempresas e Empresas de Pequeno Porte.

Quando há opção por este regime, o gestor recolherá tributos e contribuições por meio do DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional). E somente por este documento, que inclui imposto de renda da pessoa jurídica, contribuição social sobre o lucro, PIS, COFINS, ISSQN e INSS.

Esses dois profissionais, frisa-se, são fundamentais na hora de abrir um negócio dentro da legalidade. A opção pelo tipo societário correto e pelo regime tributário são medidas de eficiência financeira, inclusive.

Marketing

De que adianta montar um laboratório de análises clínicas se não existem clientes ainda.? O momento de prospecção de clientes é a última etapa da abertura de um negócio. O mercado local deve saber de sua existência. Inicialmente, separe pelo menos R$ 1.500,00 para a publicidade do laboratório. Mas tenham em mente que existem estratégias de marketing que se adequam a qualquer bolso.

O marketing digital, por exemplo, é o mais usado atualmente pelo seu custo-benefício. Além de custar menos do que as mídias tradicionais (anúncios em revista, rádio e TV), trazem melhores resultados. Afinal, todo mundo está na internet agora. É possível organizar campanhas pelas mídias sociais com um alcance muito maior.

Veja algumas dicas de marketing digital para ampliar a publicidade de seu laboratório:

  • Tenha um site amigável, de fácil navegação e com boa qualidade, que contenha as principais informações sobre os serviços disponíveis no laboratório;
  • Marque presença em mídias sociais, como Instagram, Facebook e LinkedIn para ampliar as formas de comunicação com potenciais clientes e realizar anúncios patrocinados;
  • Procure auxílio de profissionais especializados em marketing para traçar estratégias;
  • Use o e-mail marketing para fidelizar clientes.

Além das ações de marketing digital, o empreendedor deve estar disposto a fazer o marketing presencial. Por isso, participe de feiras e eventos da área de saúde, realize palestras gratuitas em instituições de ensino e firme parcerias por meio de convênios com empresas e planos de saúde.

Tecnologia

Tecnologia

Pensa que não há mais custo para montar um laboratório de análises clínicas? Você está errado. Ter uma boa estrutura física, com equipamentos modernos nos espaços comuns e técnicos, um pessoal capacitado e marketing não basta. Você precisa investir em tecnologia para ter uma gestão otimizada de negócio.

Existem softwares laboratoriais que podem auxiliar você neste ponto. Na hora de escolher o sistema a ser utilizado, avalie preço, suporte ao cliente, conformidade legal e normativa, atualizações oferecidas pelo fornecedor, e as funcionalidades.

Um bom software oferece cadastro e controle de clientes, emissão de pedidos e notas fiscais, controle de fluxo de caixa, histórico de relacionamento com clientes, controle de taxa de serviço, mercadorias, materiais em estoque, dados sobre faturamento e vendas, contas a receber e a pagar, organização de compras e contas a pagar, emissão de relatórios gerenciais, entre outras.

Um sistema deve oferecer muitas vantagens na hora de automatizar os processos. Outras tecnologias podem ser integradas ao sistema de gestão laboratorial, como soluções de Business Intelligence (quando não estão integradas ao software) e inteligência artificial (caso dos chatbots, robôs de conversação são ótimos para o relacionamento com clientes nas mídias sociais).

O custo para montar um laboratório de análises clínicas depende do porte do negócio. Como dissemos, uma estimativa do SEBRAE para um laboratório de médio porte é de R$ 180 mil, considerando todos os fatores que listamos acima.

Tenha sempre em mente que uma boa gestão é o caminho para manter seus negócios no trilho, e que a tecnologia é sua aliada nessa função. Gostou do conteúdo e quer saber mais? Confira o nosso blog sobre as principais vantagens de um software para laboratório clínico

Gostou do texto? Não gostou? Comente abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias: