Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar sua experiência. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Privacidade para saber mais.

A importância da evolução contínua dos softwares laboratoriais

A importância da evolução contínua dos softwares laboratoriais

O termo evolução de softwares refere-se a como eles são mantidos e aprimorados em todo o seu ciclo de vida.

Já que o principal objetivo da engenharia de software é atualizar, migrar e evoluir os sistemas existentes, no caso dos softwares para laboratórios de análises clínicas não é diferente.

A evolução é uma parte essencial do ciclo de vida de desenvolvimento de um software laboratorial. Durante a evolução temos que modificar o software dependendo das necessidades de mudança do laboratório, requisitos de mercado, problemas relatados ou mudanças em outros sistemas.

Neste conteúdo, discutiremos a evolução contínua dos softwares laboratoriais e a importância de manter sistemas de software atualizados.

Quer saber mais sobre a importância da evolução contínua dos softwares laboratoriais? Então confira o conteúdo sobre o tema!

Por que a ​​evolução contínua dos softwares laboratoriais é essencial?

Por que a ​​evolução contínua dos softwares laboratoriais é essencial?

Na engenharia, a evolução do software é referida como o processo de desenvolvimento, manutenção e atualização do software por vários motivos.

As mudanças de software são inevitáveis porque há muitos fatores que mudam durante o ciclo de vida de uma peça de software. Alguns desses fatores incluem:

  • Mudanças de requisitos;
  • Mudanças de ambiente;
  • Erros ou violações de segurança;
  • Nova funcionalidade adicionada ou removida;
  • Melhorias no sistema.

Para muitas empresas, um dos maiores investimentos é em softwares. O software é considerado um ativo muito crítico e a administração deseja garantir que emprega uma equipe de profissionais dedicados a garantir que o sistema de software permaneça atualizado com as mudanças em constante evolução.

A importância da manutenção dos softwares laboratoriais

Com o software laboratorial em constante mudança, é importante que os desenvolvedores garantam a realização de manutenções periódicas. Existem quatro tipos diferentes de manutenção de software: corretiva, adaptativa, perfectiva e preventiva.

A manutenção corretiva é o tipo mais comum de manutenção que aborda bugs, erros, falhas em software que já foi lançado e está sendo usado pelos usuários. Às vezes, alguns dos defeitos são relatados pelos próprios usuários.

A manutenção adaptativa lida com uma mudança de ambiente para o software. Essas alterações podem incluir alterações de hardware, sistema operacional e políticas organizacionais.

Quaisquer alterações no ambiente do software, geralmente, farão com que sejam feitas alterações no software para garantir que ele funcionará no novo ambiente sem problemas.

A manutenção perfeita se preocupa em fazer novas mudanças funcionais ou baseadas nos requisitos do usuário. Isso inclui adicionar novas funcionalidades ou aprimoramentos que podem ajudar a aumentar o desempenho dos sistemas.

E, por fim, a manutenção preventiva se preocupa em fazer alterações que garantam a longevidade do software. Isso pode incluir otimização de código, reestruturação de código e documentação.

Gerenciar sistemas de softwares é uma grande tarefa para muitos desenvolvedores, principalmente devido à constante evolução de software e sistemas.

Eles devem acompanhar essas mudanças e garantir que o sistema atenda aos requisitos das modificações no software com o mínimo de tempo de inatividade e custo possível.

Os engenheiros e desenvolvedores enfrentam muitos desafios ao tentar manter grandes sistemas de software. Alguns desses desafios podem incluir:

  • Disponibilidade da documentação original do sistema e qualquer documentação relacionada às mudanças feitas desde a implementação original;
  • Garantir que todas as mudanças sejam dimensionadas e dentro do escopo do sistema atual;
  • Garantir que haja armazenamento suficiente no sistema para implementar as mudanças e para armazenar dados;
  • Encontrar e rastrear alterações no código-fonte;
  • Gerenciar a crescente complexidade do sistema de software.


Para garantir que as atualizações e mudanças no sistema sejam documentadas e rastreadas de maneira adequada, os especialistas devem seguir o modelo de processo da fase de manutenção.

Existem sete fases neste modelo: solicitação de mudança, análise de impacto, design, teste de regressão, teste de aceitação, implementação do sistema e liberação do sistema.

A importância da evolução contínua dos softwares laboratoriais

São inúmeros as necessidades da evolução contínua dos softwares laboratoriais, entre as principais, podemos citar:

  • Uma grande quantidade de recursos é gasta no software de uma organização;
  • Os defeitos são encontrados no software existente e requerem correção;
  • Novos recursos precisam ser adicionados ao software existente para mantê-lo atualizado;
  • É importante melhorar continuamente o desempenho e a confiabilidade do software;
  • A segurança do software deve ser atualizada para permanecer relevante e segura.

Um software laboratorial eficiente é aquele que permite gerenciar com eficácia as amostras e os dados associados.

Usando um software adequado, seu laboratório pode automatizar fluxos de trabalho, integrar instrumentos e gerenciar amostras e informações associadas. Além disso, você pode produzir resultados confiáveis mais rapidamente e pode rastrear dados de execuções ao longo do tempo e em testes para melhorar a eficiência.

Os laboratórios modernos geram uma quantidade de dados sem precedentes. Diante do aumento dos volumes de dados e da taxa de transferência de amostras, juntamente com mudanças frequentes na tecnologia, os laboratórios devem modernizar sua abordagem para gerenciar, rastrear e centralizar os dados genômicos.

Embora o objetivo principal da maioria dos softwares laboratoriais seja rastrear e gerenciar amostras, eles podem fazer muito mais, como, por exemplo:

  • Habilitar a automação do fluxo de trabalho que, por sua vez, pode reduzir as falhas humanas;
  • Centralizar o acesso e o armazenamento de dados de controle de qualidade;
  • Apoiar os esforços de conformidade;
  • Rastrear reagentes e lotes;
  • Realizar monitoramento de execução das amostras;
  • Realizar a análise de dados de forma segura;
  • Integrar com instrumentos ou outros sistemas de laboratório para melhorar a eficiência do laboratório de forma geral.

Gostou de saber mais sobre a importância da evolução contínua dos softwares laboratoriais? Então não deixe de conferir o conteúdo sobre como proteger a privacidade do paciente em laboratórios!

Gostou do texto? Não gostou? Comente abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias: