Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar sua experiência. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Privacidade para saber mais.

Como um software ajuda a produzir resultados laboratoriais consistentes?

Como um software ajuda a produzir resultados laboratoriais consistentes?

A qualidade de um laboratório pode ser definida pela precisão, confiabilidade e oportunidade de resultados de testes relatados.

Os resultados do laboratório devem ser tão precisos quanto possível, todos aspectos das operações do laboratório devem ser confiáveis e os relatórios devem ser oportunos para ser útil em um ambiente clínico ou de saúde pública.

Quando se faz medições, há sempre algum nível de imprecisão. O desafio é reduzir o nível de erro tanto quanto possível, dadas as limitações de nossos sistemas de testes.

Um nível de precisão de 99% pode à primeira vista pode parecer aceitável, mas o erro de 1% resultante pode se tornar bastante grande em um sistema onde muitos eventos ocorrem, como testes de laboratório.

Quer saber mais sobre a importância de produzir resultados laboratoriais consistentes? Então confira o conteúdo sobre o tema!

8 dicas para garantir resultados laboratoriais consistentes

8 dicas para garantir resultados laboratoriais consistentes

Laboratórios de análises clínicas produzem resultados de testes que são amplamente usados nos hospitais e nos consultórios, desta forma, organizações de saúde e resultados de saúde dependem da precisão dos testes e relatórios.

Se forem fornecidos resultados imprecisos, as consequências podem ser muito significante:

  • tratamentos desnecessários;
  • complicações de tratamentos;
  • falhas ao fornecer o tratamento adequado;
  • atraso no diagnóstico correto;
  • testes de diagnóstico adicionais e desnecessários.

Essas consequências resultam em aumento de custo em tempo, esforço da equipe e, frequentemente, em resultados ruins para os pacientes.

Para atingir o mais alto nível de precisão e confiabilidade, é essencial realizar todos os processos e procedimentos em laboratório da melhor forma possível.

O laboratório é um sistema complexo, envolvendo muitas etapas de atividade e muitas pessoas.

A complexidade do sistema exige que muitos processos e os procedimentos sejam realizados de maneira adequada.

Portanto, a gestão da qualidade modelo, que olha para todo o sistema, é muito importante para alcançar um bom desempenho de laboratório. Confira a seguir algumas dicas!

1. Defina o sistema de gestão laboratorial

Um sistema de gestão laboratorial pode ser definido como “coordenadas para dirigir e controlar uma organização no que diz respeito à qualidade”.

Esta definição é usada pela Organização Internacional de Padronização (ISO) e pelo Clinical and Laboratory Standards Institute (CLSI). Ambos os grupos são padrões de laboratórios reconhecidos internacionalmente.

Em um sistema de gestão laboratorial, todos os aspectos da operação do laboratório, incluindo a estrutura organizacional, processos e procedimentos, precisam ser endereçados para garantir a qualidade.

2. Diminua os erros em todos os processos

Existem muitos procedimentos e processos que são executados no laboratório e cada um destes deve ser realizado corretamente, a fim de garantir precisão e confiabilidade do teste.

Um erro em qualquer parte do ciclo pode produzir um resultado laboratorial ruim. Um método para detectar erros em cada fase do teste é utilizar um software eficiente para gestão.

Os padrões ISO agrupam processos de laboratório em: pré-exame, exame e categorias pós-exames. Termos comparáveis em uso atual no laboratório inclui: pré-analítico, analítico e pós-analítico, ou processos de pré-teste, teste e pós-teste.

3. Crie fluxos de trabalho consistentes

Todo o conjunto de operações que ocorrem no teste é chamado de caminho do fluxo de trabalho.

O caminho do fluxo de trabalho começa com o paciente e termina nos relatórios e interpretação dos resultados.

O conceito de fluxo de trabalho é a chave para o modelo de qualidade ou sistema de gestão da qualidade, e deve ser considerado ao desenvolver práticas de qualidade.

Por exemplo, uma amostra que está danificada ou alterada como um resultado de coleta ou transporte impróprio não pode fornecer um resultado confiável.

Um relatório médico atrasado ou perdido, ou mal escrito, pode negar todo o esforço de realizar bem o teste.

4. Garanta a qualidade em todos os processos

A complexidade do sistema de laboratório requer que muitos fatores sejam endereçados para garantir a qualidade no laboratório. Alguns desses fatores incluem:

  • o ambiente do laboratório;
  • procedimentos de controle de qualidade;
  • comunicação;
  • manutenção de registros;
  • equipe competente e bem informada;
  • reagentes e equipamentos de boa qualidade.

5. Tenha a visão geral do sistema de qualidade

Quando todos os procedimentos e os processos do laboratório são organizados em uma estrutura compreensível e viável, a oportunidade de garantir que todos são gerenciados apropriadamente é aumentada.

O modelo de qualidade usado organiza todo o laboratório de atividades. Este sistema de qualidade é um conjunto de atividades coordenadas que servem para a construção de fases para gestão da qualidade.

Garantir a precisão e confiabilidade em todo o fluxo de trabalho depende da boa gestão de todos os fundamentos de qualidade.

6. Controle os processos laboratoriais

O controle de processo é composto por vários fatores que são importantes para garantir a qualidade dos processos de testes laboratoriais.

Esses fatores incluem: a qualidade controle para testes, a gestão adequada da amostra, incluindo coleta e manuseio e verificação e a validação de método.

Os elementos de controle de processos são muito familiares aos laboratoristas. O controle de qualidade foi uma das primeiras práticas a serem utilizadas nos laboratórios e continua a desempenhar um papel vital em garantir a precisão dos testes.

7. Garanta a confiabilidade das informações

O produto do laboratório é a informação, principalmente na forma de teste comunicando.

As informações precisam ser gerenciadas com muito cuidado para garantir precisão e confidencialidade, bem como acessibilidade para a equipe do laboratório e para os prestadores de cuidados de saúde.

As informações podem ser gerenciadas e transmitidas com sistemas de papel ou com computadores, mas já sabemos que os sistemas em papel estão ficando cada vez mais obsoletos.

8. Faça a gestão de segurança de forma eficiente

Muitos fatores devem fazer parte da gestão da qualidade das instalações e segurança laboratorial, incluindo:

  • Segurança: que é o processo de prevenção de riscos e perigos indesejados de entrar no espaço do laboratório – físico ou digital;
  • Contenção: que visa minimizar os riscos e prevenir perigos de sair do espaço do laboratório e causar danos à comunidade;
  • Segurança interna: que inclui políticas e procedimentos para prevenir danos a trabalhadores, visitantes e comunidade;
  • Ergonomia: que aborda a adaptação de instalações e equipamentos para permitir condições de trabalho seguras e saudáveis no laboratório.

Gostou de saber mais sobre a importância de produzir resultados laboratoriais consistentes? Então não deixe de conferir o conteúdo sobre como proteger a privacidade do paciente em laboratórios!

Gostou do texto? Não gostou? Comente abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias: