7 dicas para criar o planejamento do laboratório de análises clínicas

7 dicas para criar o planejamento do laboratório de análises clínicas

Laboratórios de análises clínicas bem-sucedidos são resultado de um extenso planejamento, colaboração e coordenação entre a equipe e todas as partes interessadas.

Mesmo o menor detalhe, executado incorretamente, pode ter um impacto prejudicial sobre o funcionamento e a segurança do laboratório.

Portanto, garantir o funcionamento desses espaços de maneira adequada para os profissionais que trabalham neles é fundamental.

Por isso, se você quer saber mais dicas para criar o planejamento do laboratório de análises clínicas, confira o conteúdo que preparamos sobre o tema!

Como fazer o planejamento do laboratório de análises clínicas?

Como fazer o planejamento do laboratório de análises clínicas?

Administrar, sem problemas, um laboratório de análises clínicas produtivo não é uma tarefa simples.

Quer você esteja lidando com várias amostras ao mesmo tempo ou tenha um número excessivo de entregas com os prazos se aproximando, seguir as dicas práticas que iremos compartilhar abaixo o ajudará a gerenciar seu laboratório com maior eficiência!

1. Garanta uma boa gestão de estoque

Seu controle de estoque  cobre todas as amostras e reagentes que seu laboratório precisará para análises de diagnóstico ou experimentação?

Uma forma eficaz de manter o estoque é usar uma ferramenta que faz uso de códigos de barras para identificar, categorizar e rastrear amostras. Independentemente disso, os rótulos que você utiliza para frascos, racks, tubos e caixas precisam ser adequados para a atmosfera em que serão usados.

2. Ofereça uma infraestrutura adequada

A manutenção da infraestrutura do laboratório de análises clínicas é vital para garantir a durabilidade de seus reagentes e amostras.

Os refrigeradores e freezers precisam ser mantidos na temperatura ideal, os níveis de oxigenação em cada incubadora devem ser controlados cuidadosamente e os estoques de suprimentos do laboratório devem ser restabelecidos sempre que necessário.

Os sistemas que podem controlar o seu equipamento de armazenamento, oferecendo notificações e atualizações em tempo real, mantendo relatórios e registros detalhados de todas as atividades relacionadas aos seus parâmetros podem automatizar todo o processo com mínima intervenção humana e garantir que nada seja perdido.

Esse tipo de sistema funciona com uma estrutura que pode integrar todos os relatórios em um único lugar e notificar a equipe do laboratório se algo der errado.

3. Tenha um bom fluxo de trabalho

Gastar tempo no gerenciamento do fluxo de trabalho permitirá que você aprimore a rastreabilidade da amostra, controle o estoque, melhore a produtividade geral da equipe e muito mais.

Incorporar um software para gestão laboratorial é uma excelente maneira de fazer isso, pois ele observará o movimento de cada amostra durante o processo de teste, monitorando sua cadeia e permitindo que os usuários agendem o processamento, análise e teste.

Obter o máximo de seu software para gestão laboratorial usando etiquetas com código de barras é fundamental, pois ambos ajudarão na rastreabilidade e no rastreamento da amostra.

A comunicação e a coordenação também são vitais ao incorporar qualquer sistema que otimize o fluxo de trabalho. A realização de reuniões de laboratório regulares permitirá que você crie e controle qualquer sistema que deseja utilizar e também mantém um bom registro de todas as atividades de laboratório com a ajuda de registros feitos por meio do software laboratorial.

4. Diminua os riscos de erros

Por mais organizados que sejam os laboratórios, ocorrerão erros. Projetar barreiras e discutir abertamente os erros diminuirá a probabilidade de eles aparecerem novamente.

Ao introduzir vários pontos de controle e verificações, você pode reduzir as chances dos erros se acumularem, causando consequências imprevistas.

Mas isso deve ser feito sem comprometer a velocidade de processamento no laboratório. Manter a infraestrutura do laboratório, manter um estoque bem gerenciado e coordenar seu fluxo de trabalho são todos os tipos de barreiras que podem evitar erros críticos.

Gerenciar todos os dados relacionados em seus registros de laboratório também permitirá que você resolva os erros, pois cada teste ou experimento pode ser verificado com documentação abrangente, mesmo se a pessoa não for mais um membro do laboratório.

5. Utilize o bom senso

Alguns laboratórios são especializados em realizar um pequeno conjunto de técnicas que precisam de rótulos específicos.

Apesar de tudo, a maioria dos laboratórios não tem muitos recursos para comprar equipamentos. Gerenciar um laboratório não pode ser uma abordagem de tamanho único.

Nesse caso, é crucial avaliar quais são os problemas e chegar a respostas do ponto de vista financeiro e organizacional. Na maioria dos casos, soluções simples são suficientes. Por exemplo, você pode ter folhas assinadas online ou em papel.

6. Pense de forma criativa

Seguir as tendências atuais é importante! Mas você precisa ter certeza que está pensando de maneira criativa, mesmo para coisas mais simples, pois isso pode ajudar a evitar problemas no laboratório e também pode aumentar o ritmo das entregas.

7. Estimule a colaboração

A comunicação eficiente é crucial, independentemente do laboratório em que você trabalhe. Mas com cada membro atuando consistentemente em várias técnicas ou setores diferentes, é possível que eles abandonem o hábito de colaborar.

As reuniões de laboratório são uma forma significativa de resolver problemas como este, principalmente no início da semana, para que todos saibam quais são suas tarefas e como realizá-las

É um bom hábito estabelecer um relacionamento com seus colegas de trabalho, mesmo fora do laboratório, pois isso ajuda a manter uma comunicação mais assertiva.

Espero que tenhamos ajudado você a saber mais sobre como criar o planejamento do seu laboratório de forma produtiva.

Gostou de saber mais sobre as dicas para criar o planejamento do laboratório de análises clínicas? Então não deixe de conferir o conteúdo sobre melhoria contínua para laboratórios: 5 dicas essenciais!

Gostou do texto? Não gostou? Comente abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias: