8 dicas para melhorar a qualidade do atendimento em laboratórios

8 dicas para melhorar a qualidade do atendimento em laboratórios

No laboratório de análises clínicas, o termo “qualidade” refere-se ao padrão dos resultados de um laboratório em comparação com outros.

Geralmente, todos os laboratórios ou sistemas de teste podem se tornar mais eficientes, e os laboratórios que procuram um bom padrão de qualidade precisarão se envolver na avaliação e melhoria contínua dos processos.

A boa qualidade é como uma reputação: leva muito tempo para ser construída, mas pode ser arruinada em um instante.

Qual é a diferença entre boa e má qualidade? Em termos simples, um sistema de teste de boa qualidade produzirá poucos eventos adversos, erros, falhas de regulamentação e assim por diante. Por outro lado, a má qualidade resultará em mais eventos adversos e falhas, que acabarão por ser remediados.

Tanto a boa qualidade quanto a má qualidade têm custos associados, e o custo geral da qualidade no laboratório é calculado adicionando o custo da boa qualidade e o custo da má qualidade.

Por isso, se você quer saber mais sobre como melhorar a qualidade em laboratórios, confira a seguir o conteúdo que preparamos sobre o tema!

Custos da boa qualidade laboratorial

Custos da boa qualidade laboratorial

Manter um sistema de teste de boa qualidade incorre em custos associados à prevenção de efeitos adversos e revisão do sistema de teste. Alguns exemplos incluem:

  • Treinamento da equipe: a equipe deve ser treinada para desempenhar suas funções de maneira eficaz, bem como implementar práticas de economia de custos, como precisão no trabalho, redução de desperdícios, etc;
  • Manutenção de equipamentos: os equipamentos e instrumentos devem ter manutenção preventiva, a fim de evitar qualquer possível tempo de inatividade;
  • Sistema de Gerenciamento da Qualidade: o sistema deve ser continuamente revisado e otimizado. Os laboratórios devem acompanhar os últimos desenvolvimentos e adotar novas estratégias de melhoria de processos;
  • Acreditação do órgão regulador: os laboratórios podem solicitar uma auditoria do sistema de teste por um órgão regulador reconhecido. Obter o credenciamento é uma prova do compromisso do laboratório com a qualidade.
Custos da má qualidade laboratorial

Custos da má qualidade laboratorial

Embora os custos associados a boa qualidade sejam incorridos com o objetivo de evitar possíveis problemas, os custos do má qualidade são incorridos como resultado de falha do sistema de teste. Onde os custos da boa qualidade são relativamente fáceis de prever e contabilizar, os custos de má qualidade podem ser mais complexos. Por exemplo, os custos de má qualidade podem vir de fontes internas ou externas:

  • Teste repetido: o problema mais óbvio com a má qualidade é a necessidade de testar novamente as amostras de pacientes quando erros são detectados. Isso pode ser extremamente difícil de fazer no caso de amostras de pacientes e tem os efeitos adicionais de aumento de custo e redução da confiança do paciente e do médico nos resultados do laboratório;
  • Análise de falha: isso envolve solução de problemas e análise de causa raiz. Os laboratórios podem gastar uma quantidade significativa de recursos na determinação da causa raiz de um incidente adverso e na implementação de sistemas para evitar a recorrência;
  • Diagnósticos incorretos e tratamento inadequado: o resultado mais grave de resultados errôneos de laboratórios é o potencial de diagnóstico incorreto e tratamento inadequado do paciente, que pode ter graves repercussões médicas para o paciente e implicações significativas de custo e reputação para o laboratório devido a litígios de práticas inadequadas.

Quando comparamos boa qualidade e má qualidade, é claro que os custos associados a boa qualidade são muito mais fáceis de prever e planejar, enquanto os custos da má qualidade são muito mais dependentes do cenário.

Tanto a boa qualidade quanto a má qualidade têm custos associados, mas a principal diferença é que os laboratórios gastam dinheiro com práticas de boa qualidade e gastam dinheiro corrigindo problemas decorrentes das práticas de má qualidade – uma distinção importante.

Como fazer melhorias na qualidade laboratorial?

Como fazer melhorias na qualidade laboratorial?

Existem muitos métodos para melhorar a qualidade no laboratório de análises clínicas. Os métodos mais óbvios são garantir que a equipe seja treinada adequadamente e que todos os materiais e instrumentos sejam mantidos adequadamente e tenham qualidade suficientemente alta.

Alguns pontos-chave para melhorar a qualidade laboratorial incluem o uso de avaliação externa da qualidade, a utilização de um software que forneça relatórios e o uso da verificação abrangente e contínua dos equipamentos, por exemplo.

Um software que fornece relatórios pode ser usado para otimizar ainda mais o desempenho da qualidade laboratorial. O desempenho do controle de qualidade pode ser comparado a outros períodos usando o mesmo método de controle de qualidade, fornecendo uma indicação forte da qualidade no resultado.

Alguns softwares também calculam automaticamente estatísticas que podem fornecer uma indicação da eficiência de cada setor e, assim, esforços podem ser feitos para melhorar os testes que mostram desempenho ruim.

É importante reconhecer que atender os requisitos regulamentares não é apenas um exercício obrigatório. A verificação deve ser realizada adequadamente para garantir a qualidade laboratorial.

“Prevenir é melhor do que remediar”. Esta é uma afirmação frequentemente usada em medicina e saúde, e também se aplica à qualidade em laboratório. A prevenção de incidentes adversos é preferível à implementação de ações corretivas quando ocorre um problema.

8 dicas sobre como melhorar a qualidade em laboratórios

8 dicas sobre como melhorar a qualidade em laboratórios

A eficiência é importante em qualquer laboratório. Ela permite que você atenda às metas de fluxo de trabalho e obtenha ótimos resultados econômicos.

O objetivo de um local de trabalho eficiente é economizar o máximo de tempo, energia e dinheiro possível, sem sacrificar a qualidade do seu trabalho.

Para fazer isso, é importante impor processos eficazes, utilizar recursos apropriados e manter uma equipe atenciosa. Para saber mais sobre como melhorar a eficiência do laboratório sem sacrificar a qualidade, continue a leitura!.

1. Seja digital

Se o seu laboratório ainda usa papel para documentar informações importantes, talvez seja hora de se tornar digital.

Um laboratório digital oferece muitos benefícios, incluindo produtividade aprimorada, maior colaboração, aquisição mais fácil de informações e capacidade de armazenar anotações em um formato indexado.

Também é melhor para o meio ambiente. Além disso, a digitalização maximizará o espaço de armazenamento e reduzirá a confusão, proporcionando ao seu laboratório um design mais eficiente. Assim, ao mudar para um laboratório com foco mais digital, você pode melhorar sua produtividade geral.

2. Foque na gestão

Um laboratório eficiente depende, em grande parte, de uma boa equipe de recursos humanos.

Para garantir que você ofereça ao seu laboratório funcionários qualificados e eficientes, é importante se concentrar em ter um bom gerenciamento de recursos humanos. Além de contratar pesquisadores e técnicos de laboratório qualificados, a gerência deve garantir que todos compreendam suas funções e responsabilidades.

Se necessário, eles também devem fornecer à equipe recursos adicionais de aprendizado. Ao focar na qualidade da gestão, os laboratórios podem melhorar a comunicação e preservar o ambiente saudável. Como resultado de um ambiente de trabalho positivo, a equipe provavelmente estará mais motivada, o que resultará em um ambiente mais produtivo.

3. Invista em equipamentos de qualidade

Ter equipamentos de qualidade é essencial para qualquer laboratório que deseja ser eficiente!

Não apenas equipamentos de alta qualidade resultam em resultados de alta qualidade, mas também evitam perda de tempo devido a problemas técnicos. Quando você possui um equipamento que opera lentamente, aumenta bastante a quantidade de tempo necessária para concluir as tarefas.

Equipamentos desgastados e desatualizados também podem ser um problema, pois apresentam um risco maior de quebrar. Se um equipamento de laboratório essencial quebrar no meio de um experimento, você terá que interromper completamente as práticas de laboratório.

Você não quer esperar que alguém conserte o equipamento. Isso pode causar estragos na produtividade, impedir experimentos e custar tempo e dinheiro. Além disso, equipamentos não confiáveis ​​podem resultar em desperdício de amostras que podem custar uma quantia significativa de dinheiro e tempo para serem substituídos. Por isso, é importante investir em equipamentos de laboratório de alta qualidade que melhorem a eficiência.

4. Mantenha os equipamentos adequadamente

Dedicar tempo para limpar e cuidar regularmente do seu equipamento prolongará sua vida útil e fará com que ele funcione com mais eficiência.

A limpeza regular ajudará a impedir que seu equipamento se quebre durante uma utilização. Além de limpar seu equipamento, também é importante calibrá-lo regularmente. Isso ajudará a identificar problemas – como alterações ou problemas de manutenção – antes que eles se tornem problemas maiores. Calibrar seu equipamento também ajudará a melhorar sua precisão, o que levará a resultados mais eficientes.

5. Mantenha-se organizado

Um espaço de trabalho organizado é imprescindível em qualquer laboratório para garantir segurança e produtividade.

Ao manter um laboratório organizado, os clientes podem ser atendidos com mais eficiência. Eles não precisarão mais gastar tempo procurando dados ou se perdendo em meio à confusão. Ao organizar seu laboratório, é importante considerar o objetivo de cada área e planejar adequadamente.

Por exemplo, o equipamento – independentemente do tamanho – nunca deve bloquear passagens ou pontos de acesso. Isso coloca em risco sua equipe, com certeza, mas também dificulta a operação de certos equipamentos. Além disso, se houver utensílios usados ​​com frequência em seu laboratório, você deve colocá-los em um local de fácil acesso, isso reduzirá a desordem e economizará tempo. Garantir que seu laboratório esteja organizado de maneira ideal certamente aumentará a eficiência.

6. Organize a documentação

Organizar a documentação em um laboratório de forma adequada pode ser trabalhoso, mas pode ser especialmente benéfica quando se trata de promover um ambiente mais eficiente.

Além de documentar os resultados das análises, você também deve documentar uma grande variedade de outros fatores que ocorrem diariamente. Tente manter um registro de anotações detalhadas sobre protocolos de laboratório, registros, amostras e o tempo necessário para executar tarefas. Ser capaz de referenciar essas informações pode ser especialmente valioso em muitas situações diferentes. Ter uma descrição detalhada de seus protocolos também ajudará sempre que um membro do laboratório precisar entrar em contato com outra pessoa por qualquer motivo.

7. Avalie os processos laboratoriais

É impossível executar um laboratório eficiente se houver processos ineficientes.

O primeiro passo para reduzir ineficiências é identificar onde elas existem. Comece realizando um exame completo de seus processos. Se você ainda não possui um esboço detalhado de seus processos, considere montar um.

Depois de desenvolver esse esboço, passe pelo laboratório e avalie tudo. Isso o ajudará a reunir informações sobre quanto tempo leva para concluir cada etapa de um processo específico. Além de notificá-lo sobre as etapas que demoram mais que o esperado, também o ajudará a identificar quaisquer redundâncias ou áreas a serem aprimoradas. Depois de refinar seu processo, padronize-o em todo o laboratório para diminuir erros e ineficiências.

8. Adote tecnologias eficientes

A tecnologia pode fazer maravilhas quando se trata de aumentar a eficiência do seu laboratório!

Confiar na tecnologia para executar determinadas tarefas de teste pré e pós-analíticos ou na entrada de dados pode liberar a agenda dos seus funcionários. Portanto, eles podem se concentrar em suas responsabilidades mais especializadas.

Dessa forma, você pode aproveitar a sua equipe o máximo possível, sem que eles gastem seu tempo e energia valiosos em tarefas que você pode automatizar. Sendo assim, investir em um software de gestão laboratorial pode ajudar a melhorar a eficiência.

Gostou de saber mais sobre como melhorar a qualidade em laboratórios? Então não deixe de conferir o conteúdo sobre melhoria contínua para laboratórios: 5 dicas essenciais!

Gostou do texto? Não gostou? Comente abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias: