Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar sua experiência. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Privacidade para saber mais.

Como ser um laboratório de análises clínicas reconhecido?

Como ser um laboratório de análises clínicas reconhecido?

Como fornecedora de soluções exclusivas para laboratórios de análises clínicas, temos percepções únicas sobre as melhores práticas utilizadas pelos laboratórios mais bem-sucedidos de hoje.

Uma observação importante é o papel, cada vez mais significativo e diversificado, dos gestores de laboratório. Nos últimos anos, trabalhando diretamente com eles, vimos muitas mudanças no mercado.

Na verdade, os gestores de laboratório usam várias funções que exigem que desenvolvam um amplo conjunto de habilidades de gerenciamento eficaz – que vão desde o principal solucionador de problemas até o facilitador da equipe.

Por isso, se você quer saber mais sobre como ser um laboratório de análises clínicas reconhecido, confira o conteúdo que preparamos sobre o tema!

7 dicas sobre como ser um laboratório de análises clínicas reconhecido

7 dicas sobre como ser um laboratório de análises clínicas reconhecido

Se você está pensando em como ser um laboratório de análises clínicas reconhecido ou conhece alguém que está, compilamos uma lista das 7 principais habilidades de gerenciamento eficazes que todo gestor de laboratório deve dominar. Confira!

1. Seja um bom gestor de negócios e de projetos

O papel de um gestor laboratorial é oferecer serviços de qualidade aos pacientes de uma maneira confiável e comercial, a fim de fornecer suporte contínuo para testes e análises ou funções de serviços relacionados.

É fundamental o estabelecimento de uma visão e missão com planos detalhados de curto prazo, bem como planos de longo prazo, cinco anos ou mais, que rastreiam o progresso em metas específicas do projeto, gerenciamento de tempo e questões orçamentárias, como fontes de receita, gastos, salários.

2. Supervisione a aquisição de equipamentos, a compra de suprimentos e o controle de estoque

Em um ambiente de laboratório pequeno, muito desse trabalho recai sobre o gestor do laboratório, que pode ser diretamente responsável pela alocação de recursos orçamentários.

Em organizações maiores, o gestor do laboratório pode ter que interagir com profissionais dedicados da equipe de compras.

Em ambos os casos, é importante adotar um software para a gestão laboratorial, aderir a políticas rigorosas que regulam os contratos de serviço, bem como as atividades de aquisição, uso e disposição de ativos.

São muitas as responsabilidades envolvidas, como: definir prioridades de gastos durante cada ciclo orçamentário, identificar requisitos para equipamentos, investigar as opções de fornecedores, garantir procedimentos de pedido em tempo hábil para suprimentos, estabelecer contratos de serviço – como descarte de resíduos perigosos -, negociar com a empresa ou instituição que hospeda o laboratório sobre os custos indiretos atribuídos a serem arcados por seu orçamento, configurar rastreamento de inventário e sistema de controle, bem como estabelecer procedimentos para proteger ativos valiosos ou potencialmente perigosos contra uso indevido ou roubo.

Estabelecer contatos amigáveis ​​com o departamento de compras desde o início é uma boa ideia, em vez de esperar até que haja um confronto. Idealmente, você será capaz de encontrar um mentor que possa ajudá-lo a entender os meandros das regras e procedimentos já em uso.

3. Desenvolva habilidades em relações públicas e comunicação

Você já se perguntou por que alguns laboratórios sempre parecem ser promovidos nas notícias ou têm amplo apoio em toda a organização?

Por outro lado, você já testemunhou relatos de erros de laboratórios ou acidentes que chegaram ao noticiário e colocaram o laboratório sob o pior cenário possível? Esses são apenas dois exemplos de como programas de comunicação e relações públicas bons e ruins podem afetar o seu laboratório.

Dependendo do tamanho da sua organização, você pode precisar fazer a ligação com equipes de comunicação existentes ou agências externas.

De modo geral, ter um programa robusto de comunicação externa e interna ajudará a obter suporte para as atividades que ocorrem em seu laboratório, o que pode ser muito útil nas negociações de alocação de orçamento.

Trabalhando com sua equipe de comunicação existente, se houver, você deve considerar hospedar eventos para a imprensa, fornecer comunicados à imprensa úteis e, principalmente, postagens nas mídias sociais para obter cobertura total.

Considere fornecer treinamento para profissionais específicos de seu laboratório para melhorarem sua capacidade de se comunicar em uma linguagem que o público-alvo possa entender.

Pratique com antecedência como você responderia a uma crise, conduzindo testes realistas sobre como se comunicar durante esse período.

4. Incentive o desenvolvimento da equipe do seu laboratório

Participações em conferências, assinaturas de revistas científicas e treinamentos são alguns exemplos de programas de educação e desenvolvimento de equipe que ajudarão os profissionais do laboratório a crescer em seu campo e, ao mesmo tempo, melhorar o moral.

A participação na maioria dos programas de educação e desenvolvimento, como conferências e treinamentos, deve ser planejada com bastante antecedência.

Os gestores precisarão identificar e priorizar quais atividades e aquisições proporcionarão o maior benefício para o laboratório, bem como fazer escolhas criteriosas sobre quem participará.

Os custos associados – variando de tempo fora do laboratório até assinaturas, taxas de matrícula, admissão e despesas de viagem – precisarão ser orçados com antecedência.

Identificar mentores que podem fornecer orientação aos funcionários da equipe do laboratório é outra boa abordagem. Se as despesas de viagem são um problema, mas você tem boas instalações para receber convidados em seu laboratório, considere a criação de seu próprio evento para trazer especialistas relevantes às suas instalações.

5. Interaja diretamente com os setores de gerenciamento de infraestrutura e instalações

Como gestor de laboratório, você terá algum nível de responsabilidade com relação à manutenção da infraestrutura física da instalação do laboratório, bem como fornecer informações e supervisão sobre as reformas necessárias ou novos planos de construção.

Sua função exata dependerá de vários fatores, incluindo o tamanho e a estrutura organizacional do seu laboratório.

Em alguns casos, você pode ser o responsável pelo projeto, em outros casos, você pode representar os interesses do laboratório como um membro representante de uma equipe maior.

Para serem defensores eficazes do laboratório, os gestores precisam saber informações detalhadas sobre quais são as necessidades de suas instalações, agora e no futuro.

Por exemplo, se você opera um equipamento de teste altamente sensível à vibração, precisa se certificar de que os projetos de construção próximos não criem níveis de vibração que interfiram nos experimentos. Também recomendamos obter conselhos de parceiros com ampla experiência em projetos de laboratório.

6. Garanta a segurança do laboratório e dos dados dos pacientes

Os ambientes laboratoriais podem ser particularmente perigosos!

Os laboratórios podem exigir o trabalho com patógenos biológicos ou produtos químicos nocivos que impõem a implantação de extensas medidas de segurança para proteger os trabalhadores, que vão desde coifas a roupas de isolamento completas.

Tudo isso, requer salvaguardas adicionais e vigilância de segurança para garantir a integridade e o bem-estar de todos.

Embora seja comumente dito que a segurança é responsabilidade de todos, a realidade é que os gestores de laboratório assumirão grande responsabilidade por fornecer um local de trabalho limpo, organizado e seguro.

Bons gerentes de laboratório demonstrarão as práticas de segurança por meio de exemplos. O treinamento de segurança e a supervisão regular também são essenciais para a prevenção de acidentes.

Dependendo do tipo de trabalho realizado, haverá diretrizes e procedimentos de segurança específicos que precisam ser implementados. Além disso, também é fundamental garantir a segurança das informações sigilosas e dos dados sensíveis dos pacientes por meio de ferramentas confiáveis.

7. Invista em tecnologia e inovação

Dadas as responsabilidades abrangentes de um gerente de laboratório eficaz, é fácil ignorar a necessidade de manter e fortalecer suas próprias capacidades.

Além de cuidar da educação e do desenvolvimento da carreira da equipe do laboratório, os gestores de laboratório bem-sucedidos também precisam desenvolver sua própria experiência como líderes em inovação e tecnologia.

Dedique tempo e orçamento suficientes para melhorar seu próprio conjunto de habilidades e tecnologia oferecida à equipe.

Os exemplos incluem manter-se atualizado com os programas de softwares mais recentes, hardware de teste de laboratório de última geração, novos métodos experimentais e protocolos, bem como avanços em ferramentas de análise de dados.

Além de melhorar seu conjunto de habilidades ​​como gerente de laboratório, você terá muito mais credibilidade como líder se for proficiente nas tecnologias mais recentes!

Além disso, se você ainda não tiver feito isso, considere a possibilidade de integrar um software para gestão laboratorial ao seu laboratório.

Gostou de saber mais sobre como ser um laboratório de análises clínicas reconhecido? Então não deixe de conferir o conteúdo sobre melhoria contínua para laboratórios: 5 dicas essenciais!

Gostou do texto? Não gostou? Comente abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias: