Metodologia OKR: entenda o que é e como aplicá-la em seu laboratório

Se melhorar o desempenho do seu negócio está entre as suas prioridades enquanto empreendedor, então certamente você vai gostar de conhecer um pouco mais a metodologia OKR.

Essa metodologia tem como foco a simplificação da gestão de um negócio, tomando como base a utilização de metas e indicadores precisos e transparentes para a obtenção de resultados positivos.

Sabemos o quão desafiador pode ser gerenciar um laboratório. Afinal, cuidar da parte operacional e ainda se preocupar com expedientes administrativos não é uma tarefa simples. No entanto, com as ferramentas certas é possível imprimir uma gestão mais produtiva e eficiente, mensurando resultados e atingindo os objetivos da empresa.

Pensando em ajudar, preparamos este post para ensinar você o que é a metodologia OKR e como ela pode ser aplicada na realidade de um laboratório. Continue a leitura e entenda como transformar a gestão do seu negócio!

O que é a metodologia OKR?

Indo direto ao ponto, podemos definir a metodologia OKR (Objectives and Key Results) como um modelo de gestão ágil, cujo foco é a definição de metas simples, claras e mensuráveis para a execução de atividades e o atingimento de objetivos dentro da empresa.

Em outras palavras, é uma forma de direcionar todo o esforço e a dedicação das equipes para o foco certo, estabelecendo metas reais e mecanismos que podem ser utilizados para mensurar ser elas estão sendo cumpridas conforme o cronograma.

Como essa metodologia funciona?

John Doerr, uma figura conhecida quando o assunto é OKR — em razão do sucesso obtido com a metodologia —, definiu de forma bastante pragmática a fórmula do OKR da seguinte maneira:

“Eu vou” (objetivo), “medido por” (resultados-chaves).

Dessa forma, há nos OKRs dois componentes principais:

Objectives (O)

Definição concisa daquilo que a empresa pretende realizar — lembrando que um bom objetivo precisa ser mensurável e possível, além de ser capaz de impactar e engajar todos aqueles que estiverem envolvidos na sua consecução.

Na realidade de um laboratório, podemos listar como exemplos de objetivos:

  • tornar referência no mercado;
  • oferecer um atendimento diferenciado e uma experiência única aos destinatários dos serviços da empresa;
  • adaptar a infraestrutura do negócio, de modo a acompanhar o volume de atendimentos.

Cada um desses objetivos pode ser visualizado como um alvo factível e impactante, não deixando dúvidas sobre qual deve ser foco dos colaboradores, líderes e gestores.

No entanto, os objetivos, isoladamente considerados, ainda não são capazes de promover as mudanças necessárias — os key results ainda precisam ser implementados.

Key results (KR)

De forma direta, os key results têm como função fornecer os parâmetros para determinar o quão perto ou o quão longe a empresa está de atingir um objetivo. Na prática, os KR são metas menores, mais dinâmicas, que quando cumpridas corretamente ajudam diretamente a empresa a alcançar o seu objetivo central.

A título de exemplo, se o objetivo do seu laboratório é se tornar referência no mercado, os seguintes key results podem ajudar:

  • aumentar em 50% o número de usuários;
  • aumentar em 30% os investimentos em marketing e inovação;
  • reduzir em 20% o tempo de atendimento;
  • reduzir em 10% os custos operacionais.

Assim, a lógica é que para cada objetivo central existam diferentes metas secundárias que conduzam até o resultado desejado.

Essas metas, além de já promovem mudanças na estrutura do negócio, são mais fáceis de serem conduzidas e atingidas, e são a base para colocar a empresa no rumo certo.

Quais são os principais benefícios da metodologia OKR?

Trabalhar com metas precisas e que estimulam o trabalho das equipes é sempre um ponto positivo dentro de uma empresa, e sabemos bem disso. Contudo, a metodologia OKR eleva esse diferencial, promovendo vantagens em diferentes frentes do negócio e otimizando sua operação.

Vejamos alguns dos principais benefícios de adotar essa metodologia:

Envolve toda a equipe

Diferentemente dos modelos tradicionais, em que os objetivos e as metas são estabelecidos pela diretoria e praticamente impostos aos funcionários, na metodologia OKR as coisas acontecem de forma bem diferente.

Aqui, abre-se espaço para que todos se envolvam no processo, intervindo e opinando nas metas, garantindo um alinhamento ainda maior com a realidade do negócio.

Melhora o direcionamento das atividades

Com o OKR fica muito mais fácil para cada membro da empresa entender o que precisa ser feito e quais resultados práticos surgirão de cada ação. Isso acontece porque, como dito, as equipes podem participar da definição das metas e estratégias, cabendo ao gestor apenas a validação delas.

Incentiva a alta performance operacional

Uma cultura interna com base na metodologia OKR faz com que as equipes comecem a repensar e, se necessário for, a reformular a maneira como trabalham para que consigam atingir os objetivos e os key results.

Em outras palavras, implanta-se no negócio uma cultura de superação, em que erros e inconsistências devem ser rapidamente identificados e superados para que a performance melhore e as diretrizes do OKR sejam atendidas.

O que é preciso para fazer essa metodologia dar certo?

Existem diferentes pontos que precisam ser analisados internamente para que se consiga bons resultados com o OKR. O mais importante deles talvez seja a cultura organizacional da empresa.

Ou seja, é preciso que haja um interesse e inclinação por parte dos membros da empresa em estabelecer um processo estruturado de metas, as quais façam parte da rotina de cada um sem interferir na qualidade e na velocidade do trabalho.

Além disso, outros cuidados devem ser adotados para garantir o sucesso dessa metodologia no seu laboratório, tais como:

Defina metas claras

A função do OKR é simplificar. Por isso, quanto mais específicas e claras forem as metas, mais fácil é o entendimento dos envolvidos, fortalecendo o engajamento e a motivação na hora de executá-las.

Prefira prazos mais curtos

Como dito, a metodologia OKR tem na sua essência o “fator ágil”, marca comum da modernidade. Por isso, para que se consiga resultados efetivos, o recomendado é trabalhar com prazos mais curtos e um certo senso de urgência nas metas, garantindo a máxima eficiência na empresa.

Acompanhe os resultados ativamente

De nada adianta fixar metas ambiciosas e prazos curtos se os resultados não forem acompanhados. Enquanto líder e tomador de decisão, é fundamental que você esteja plenamente ciente dos resultados obtidos de forma semanal, por exemplo. Isso é importante até para que seja possível ajustar de forma rápida a execução das tarefas.

A metodologia OKR tem um potencial bastante grande para promover mudanças positivas no seu laboratório. Para isso, inovar na cultura organizacional e operar de forma mais estratégica, baseando-se nas metas e nos objetivos certos é o caminho para o sucesso. Agora é com você!

Continue aprendendo mais sobre gestão laboratorial. Preparamos um post com 6 práticas essenciais que certamente o ajudarão nesse aspecto. Confira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *